sexta-feira, 30 de abril de 2010



Estou tão sozinho

E eles nem a companhia da solidão me deixam ter
Estou tão cego
E eles nem o negro do interior me deixam ver
Nem que fosse só por um segundo
Gostava de ser perdido pelo mundo

Estou tão frio
E eles nem o calor do Inverno me deixam sentir
Estou tão triste
E eles nem da minha tristeza me deixam rir
Nem que fosse só para saber
Gostava de experimentar o que é morrer

Estou tão desesperado
E eles nem uma lágrima me deixam chorar
Estou tão farto de mortes
E eles nem com a minha vida me deixam acabar
Nem que fosse só um dia assim
Gostava de ser para ti o que tu és para mim

1 comentário:

EMOÇÕES disse...

Que lindo!
(...)
Nem que fosse só um dia assim
Gostava de ser para ti o que tu és para mim .
Gostei!